APRESENTAÇÃO

O projeto Rede de Feiras de Matemática surgiu em Blumenau, em 1985 pelos professores de matemática José Valdir Floriani e Vilmar José Zermiani, com a realização da I Feira Regional de Matemática e a I Feira Catarinense de Matemática. Este projeto continua até os dias atuais, com a realização de diversas edições das feiras e estendendo a nível nacional, com a I Feira Nacional de Matemática, realizada em 2010. Neste ano de 2016, será realizada a I Feira Massarandubense de Matemática e Tecnologia, vinculada ao projeto Rede de Feiras de Matemática.

Os objetivos principais das feiras de matemática são: incentivar, e socializar as experiências, pesquisas, atividades matemáticas e trabalhos pedagógicos envolvendo a tecnologia. Levar a comunidade o conhecimento cientifico. Confirmar que as “Feiras de Matemática” contribuem para inovação curricular, durante o ano letivo, nas instituições envolvidas. Como afirma Abreu (1996, p. 18) citado por Zermiani (2003, p.35):

Muitas são as alternativas que buscamos educadores matemáticos, para superar as práticas tradicionais que ainda predominam no ensino desta disciplina; uma delas merece destaque no cenário educacional catarinense: as Feiras de Matemática.

 Nos dias atuais a matemática é ainda a disciplina com mais índice de reprovação e causadora de evasão escolar. Muitas vezes ela ainda é ensinada como uma ciência pronta e acabada, a qual você só precisa decorar. Com diz Bayer e Soares (2004, p.11):

A Feira visa motivar os educandos na busca de novos conhecimentos, desmitificando a Matemática, produzindo conceitos, integrando as diversas séries do ensino e desenvolvendo o pensamento científico. Nas Feiras de Matemática, o aluno produtor-expositor torna-se sujeito de sua aprendizagem, mostrando ao público sua pesquisa.

As feiras vem contribuindo para mudar está realidade, e está mudando. Já mostrou que a matemática pode ser ensinada de variadas formas, com muitos recursos educacionais e que está envolvida no nosso cotidiano, fazendo com que o estudante consiga associar o aprendizado do conteúdo matemática a sua realidade.

Além disto, as feiras contribuem para a disseminação do conhecimento cientifico a comunidade. Motiva os professores a trabalhar a matemática de uma forma prazerosa e faz do estudante o protagonista do seu próprio conhecimento.